10 Dicas para uma amamentação eficaz

Uma amamentação eficaz contribui para o desenvolvimento emocional do bebé, pela promoção de um laço emocional forte com a mãe. Nem sempre, é uma tarefa fácil, sobretudo quando se trata do primeiro filho. Existem, no entanto, algumas dicas que podem ajudar:

  1. Escolha uma cadeira confortável, sofá ou cama. Nos primeiros meses, a mãe passará muito tempo a amamentar. É, por isso, essencial ter um lugar confortável em casa para dar de mamar ao bebé.  Se ajudar a relaxar, diminua a luz e coloque uma música calma;
  • Use uma almofada de amamentação, pois promove uma boa pega, uma altura correta e um suporte seguro, aliviando a tensão e reduzindo a pressão sobre a barriga. O bebé deve estar posicionado voltado de frente para a mãe (barriga com barriga).
  • Tenha por perto um babete ou toalha para o bebé e almofadas para apoiar as costas e os braços, para evitar interrupções na amamentação
  • Beba pelo menos 2 litros de água por dia pois as mulheres que amamentam normalmente têm mais sede;
  • O bebé deve ser alimentado sempre que manifestar sinais de fome, o tempo que quiser e as vezes que quiser;
  • Esvazie uma mama completamente e só depois ofereça a outra, se o bebé quiser. Quando se inicia uma nova mamada, deve começar-se pela última mama de que o bebé se alimentou;
  • Coloque o bebé em posição vertical por alguns minutos para que ele arrote, após a mamada;
  • Após cada mamada aplique delicadamente o próprio leite materno no mamilo: funciona como hidratante e cicatrizante;
  • Existem ainda, na sua farmácia, diversos acessórios que podem facilitar e apoiar a amamentação. Fale com o seu farmacêutico, identificando qualquer dificuldade que sinta.
  • Verifique como o seu bebé agarra a mama. A chave para uma amamentação sem dor é o bebé fazer uma boa pega. existem 3 regras básicas:
  • 1) O queixo do bebé toca a mama;
  • 2) A boca do bebé está bem aberta;
  • 3) O lábio inferior está virado para fora.

Estas estratégias são facilmente aplicáveis no dia a dia e diminuem o risco de complicações na mama , permitindo assim que um momento de cumplicidade entre mãe e filho seja desfrutado de forma serena. No entanto, devem ser adaptadas ao estilo de vida e especificidade de amamentação de cada mulher.