Como saber se o bebé está a crescer bem?

  A avaliação do crescimento assenta na medição, em intervalos regulares (mas não demasiado frequentes), do peso, comprimento ou estatura e perímetro cefálico. Medições: Peso
  • É a medida de vigilância mais utilizada. Identifica também o risco nutricional do bebé, particularmente as situações de baixo peso e excesso de peso ou obesidade;
  • As crianças perdem cerca de 5-8% do seu peso corporal durante os primeiros dias de vida, mas o peso, ao nascimento, é normalmente recuperado em 2 semanas;
  • Geralmente, os recém-nascidos duplicam o peso entre o 4º e 6º mês de vida e triplicam ao completarem 1 ano de idade.
Comprimento/estatura
  • Deve falar-se em estatura, e não altura, pois a medição da estatura da criança pode ser feita deitada (comprimento) ou em pé (altura), dependendo da capacidade do bebé, de se manter em pé;
  • Permite analisar o processo de crescimento do corpo e adequar, junto do pediatra, a alimentação nos primeiros anos;
  • Geralmente, o comprimento dos bebés aumenta cerca de 30% até aos 5 meses e mais de 50% até ao 1º ano de vida.
Perímetro cefálico
  • Permite analisar o processo de crescimento, muito relacionado com o tamanho do cérebro. Quando o perímetro cefálico aumenta de forma exponencial, traduz um crescimento adequado, enquanto que, um crescimento demasiado rápido ou um ritmo lento podem ser indicadores de algumas doenças.
Para interpretar as medições efetuadas é necessário comparar os resultados obtidos com valores de referência representativos da população a que a criança pertence. Significa que os valores obtidos nas medições não devem ser interpretados isoladamente. Para consultar estes valores de referência pode consultar o Boletim de Saúde Infantil e Juvenil, ou site, da Direção Geral da Saúde (DGS): https://www.dgs.pt/paginas-de-sistema/saude-de-a-a-z/boletim-de-saude-infantil.aspx Neste boletim encontra várias curvas de crescimento para: o peso, a estatura, o perímetro cefálico e o Índice de Massa Corporal (que relaciona a altura com o peso, apenas indicado para crianças com mais de 2 anos de idade). O Boletim de Saúde Infantil e Juvenil do Ministério da Saúde é distribuído a cada criança ao nascer, na maternidade, e destina-se ao registo das medições mais importantes relacionados com a saúde do seu filho.