O bolçar no bebé: 8 recomendações

É um fenómeno natural e comum nos primeiros meses de vida, tendendo a passar ao longo do primeiro ano. Deve-se ao facto de o aparelho digestivo do bebé ainda estar em desenvolvimento, nomeadamente o esfíncter (zona de transição) entre o esófago e o estômago. No adulto, este esfíncter funciona como uma válvula, impedindo que o conteúdo do estômago volte para o esófago. Por norma, o bolçar ocorre após a refeição, quando o bebé arrota ou se deita. 8 Recomendações para reduzir a regurgitação 1) Alimente o bebé calmamente, sem pressas, deixando-o arrotar frequentemente durante toda a refeição; 2) Evite mover muito o bebé após as refeições (por exemplo, evite dar-lhe banho ou mudar-lhe a fralda imediatamente após a refeição); 3) Mantenha o bebé numa posição vertical por 20-30 minutos após as refeições; 4) Espere que o bebé arrote antes de o deitar. 5) Aumente o número de refeições, diminuindo a quantidade em cada uma delas; 6) Evite colocar-lhe fraldas e roupas muito apertadas; 7) Aconselhe-se com o médico ou farmacêutico sobre a possibilidade de alimentar o bebé com fórmulas anti-regurgitação (AR); 8) Ao alimentar o bebé com biberão, explore qual a melhor tetina para o mesmo. Aconselhe-se com o seu farmacêutico sobre a opção ideal; A regurgitação, por norma, não deverá ser uma preocupação para os pais, desde que o bebé se encontre saudável e bem-disposto. Se as regurgitações forem muito frequentes e abundantes, não permitindo que o bebé cresça, se provocarem recusa na hora de comer, irritabilidade e/ou choro excessivos ou se forem acompanhadas de sangue ou febre, consulte o seu médico pediatra.