Saúde oral: Mais do que um sorriso bonito

Dentes saudáveis ajudam a mastigar bem os alimentos e a falar com mais clareza. Mas, é preciso cuidar deles desde bebé.

A formação dos dentes começa durante a gestação e só termina quando a chamada dentição definitiva está completa. O cuidado com a saúde oral das crianças começa, assim, na gravidez: a alimentação da grávida é decisiva para fornecer os nutrientes essenciais ao adequado desenvolvimento da dentição, nomeadamente cálcio, fósforo e vitaminas C e D. Além do mais, após o parto, ao amamentar, pelo menos até aos seis meses de idade, está também a ajudar a prevenir futuras cáries do bebé.

Muitos bebés não têm problemas com o nascimento dos dentes. No entanto, alguns podem mostrar-se mais agitados, irritáveis e com alterações do apetite ou do sono. Há, contudo, medidas que podem ser tomadas para aliviar o desconforto do bebé:

  • Dê ao bebé…

• Anéis de dentição. Podem ser colocados no frigorífico para refrescar, mas não no congelador pois ficam demasiado duros e podem magoar as gengivas

• Alimentos duros, como côdea de pão, maçã ou cenoura, vigiando para evitar que se engasgue com um pedaço.

  • Se o bebé se mostrar muito incomodado, pode aplicar um bálsamo ou gel refrescante apropriado para acalmar e proteger as gengivas.

Os primeiros dentes (ou ‘de leite’) devem ser levados a sério, pois são fundamentais para uma dentição definitiva saudável. É certo que vão ser substituídos, mas mantêm-se na boca vários anos: alguns podem só cair aos 13 anos, o que justifica que se cuide deles como se de definitivos se tratassem. Os primeiros dentes desempenham funções importantes no desenvolvimento: ajudam a mastigação, contribuem para a manutenção do espaço em que vão nascer os dentes definitivos, facilitam a articulação dos sons, intervêm na respiração, deglutição e no desenvolvimento dos maxilares.

Se iniciada precocemente, a higiene oral permite um crescimento, desenvolvimento, funcionamento e manutenção da dentição infantil, adequados. É meio caminho andado para ter dentes saudáveis toda a vida.

Alguns cuidados:

  • dos zero aos três anos: a escovagem deve ser realizada pelos pais, desde a erupção do primeiro dente, com uma gaze humedecida com água, dedeira ou escova macia de tamanho adequado à boca da criança. A quantidade de dentífrico fluoretado, com 1000-1500 ppm (mg/l) de fluoreto, deve ser do tamanho da unha do dedo mindinho da criança;
  • dos três aos seis: escovagem é progressivamente realizada pela criança, sob supervisão dos pais, utilizando uma escova macia de tamanho adequado. A quantidade de dentífrico é igual ao caso anterior;
  • a partir dos seis anos: a escovagem é realizada pela criança com escova macia ou média. A quantidade de dentífrico fluoretado, com 1000-1500 ppm (mg/l) de fluoreto, é de aproximada de 1 cm;
  • Ensine a criança a lavar os dentes pelo menos duas vezes ao dia: após o pequeno-almoço e antes de deitar.

Dê o exemplo: as crianças aprendem por imitação.

  • Evite alimentos com elevado teor em açúcar, sobretudo entre refeições;
  • Não adicione açúcar ou mel à chucha nem promova a utilização passiva do biberão enquanto a criança dorme: aumenta o risco de cáries;
  • A primeira consulta ao dentista deve ser realizada quando os primeiros dentes aparecem, ou, até a criança completar o primeiro  ano de idade.

Lembre-se, ao incutir aos seus filhos rotinas diárias desde a infância, ajuda a que estes possam ter dentes mais saudáveis no futuro.